Fran Guarnieri -

10 receitas fáceis que ficam prontas em 30 minutos (ou menos)

08.02.2016 // Receitas

10 receitas fáceis que ficam prontas em 30 minutos ou menos - Morando Sozinha

Já aconteceu com você de chegar cansada em casa e não fazer a mínima ideia do que preparar para o jantar? Ou melhor, você abrir a geladeira e pensar: “Qual receita posso fazer com o que eu já tenho em casa?”.

Vamos combinar, essa é uma situação bem comum do nosso dia a dia e hoje quanto mais fácil a receita, melhor. Assim temos mais tempo para descansar e curtir o sofá vendo nossas séries favoritas (quem aí também ama séries?).

No post de hoje, compartilho com vocês 10 receitas fáceis que ficam prontas em 30 minutos (ou menos). Entre elas lanches, complementos para o almoço e até sobremesa!

Continue lendo


Comente

Viver de um blog: minha experiência

02.02.2016 // Blog

Como é viver de um blog em tempo integral 4

Lembro perfeitamente do dia 26 de Janeiro de 2013. Foi o dia que abri o editor de texto do meu blog e comecei a escrever o post que marcaria uma nova etapa da minha vida: viver de um blog. Eu decidi escrevê-lo quando tomei a decisão de largar meu antigo emprego. Já se passaram pouco mais de 3 anos desde aquele post e eu ainda continuo trabalhando com meu blog. Por isso, pensei que seria interessante atender um pedido frequente de vocês e contar como é viver de um blog em tempo integral.

Eu comecei meu blog de uma forma totalmente despretensiosa em 2012. Na época já era possível ganhar dinheiro com a plataforma, mas eu não sabia nada a respeito. Lembro que depois de começar a fazer posts para o blog, viciei na coisa e não quis mais parar. Foi algo em que eu realmente me encontrei, sabe? Me recordo de quando ainda estava trabalhando no escritório e eu ficava imaginando como seria incrível se eu pudesse viver do meu blog, que era algo que eu realmente amava e tinha total liberdade criativa dentro dele. Mas isso era um sonho muito distante, daqueles que a gente acha que nunca vai acontecer.

Criei meu blog para falar de um momento novo para mim, que era morar sozinha. O blog sempre teve o tema casa/decoração como foco principal e por ser algo diferente na época (estava rolando o boom dos blogs de moda e maquiagem), acredito que isso fez com que ele se destacasse.

A melhor parte do meu dia era quando chegava meia noite e finalmente eu podia ver o número de acessos que o blog havia recebido naquele dia. Dia após dia os números só aumentavam e eu sempre ficava me perguntando de onde surgia tanta gente para acessar meu blog. E foi devido a esse crescimento, que um ano depois pude largar meu emprego e viver do que até então era apenas um sonho.

A vontade de escrever esse post surgiu devido as inúmeras mensagens que recebo com pedidos de ajuda para começar um blog, uma dica salvadora ou o caminho das pedras. A verdade é que em 2012 as coisas eram completamente diferentes de hoje em dia. Quando eu comecei, não havia uma preocupação da minha parte em elaborar um conteúdo pensado, ter uma agenda de postagens, corrigir o texto mil vezes ou coisas assim. Era tudo feito “na hora mesmo”, sabe? Se eu escutasse uma música legal, na mesma hora já virava um post. Se eu encontrasse uma foto de uma decoração bonita, virava post. Eu não tinha nenhuma preocupação quanto ao conteúdo, pois a ideia era só compartilhar coisas que eu gostava. No final das contas, foi com esse jeito despretensioso que o blog conquistou a audiência diária de milhares de garotas espalhadas por todo Brasil.

Como é viver de um blog em tempo integral 3

Hoje as coisas são diferentes. Não só na minha forma de conduzir o conteúdo, mas também no cenário atual da internet. Realmente não sei dizer se você começar um blog hoje, da mesma forma que eu comecei, vai dar certo. Hoje vejo que já existe um padrão mínimo de qualidade exigido e os leitores estão muito mais exigentes. A qualidade dos conteúdos melhoraram muito de uns anos para cá. Lembro que em 2012 várias meninas que eu acompanhava no Youtube ainda gravavam com a webcam do computador e hoje, em 2016, seus vídeos se transformaram em verdadeiras superproduções.

A verdade é que ninguém quer mais entrar em um blog com letras coloridas e que tenha uma imagem de cada tamanho. Hoje, com a vida corrida, gastamos nosso tempo na internet com o conteúdo que julgamos ser de maior qualidade para nós.

Sendo honesta, eu acho que ainda há (e sempre existirá) espaço para novos blogs e canais no Youtube, mas com tantas pessoas já consolidadas nesse mercado, a dica é nadar contra a maré e fazer um conteúdo que se destaque e não seja mais do mesmo.

Viver do próprio negócio é o sonho de qualquer pessoa que tem a alma empreendedora e acredita no seu projeto. Quando eu comecei a ser uma blogueira em tempo integral, também comecei a entender que aquilo não era mais somente um hobby, e que, eu precisava levar o trabalho a sério para construir minha credibilidade com as marcas e com a minha audiência. E essa jornada tem sido uma verdadeira montanha russa, cheia de altos e baixos, e muitas descobertas desde então.

Desenvolvendo a sua marca

Há alguns meses comecei a estudar mais sobre esse lado empresarial de um blog. Um blog que me incentivou a isso foi o A Beautiful Mess, que além de ser um dos primeiros que eu comecei a acompanhar, é um exemplo de empreendedorismo digital.

Ao longo do tempo, eu acabei criando a minha marca sem perceber. Por sempre falar de coisas que gostava, as pessoas automaticamente começaram a assimilar essas coisas a mim. E é a coisa mais fofa do mundo estar no instagram e ver as marcações de leitoras super queridas em fotos de coisas que eu possivelmente gostaria. Gatinhos, planners, coisas da Ariel, roupas, acessórios, decorações bonitas, fofuras e por ai vai…

A minha marca ficou inconscientemente na mente das pessoas. Hoje tenho total consciência que essa é uma das coisas que me destaca no meio de tantas outras pessoas.

Atualmente, blogs de negócios e empreendedorismo fazem parte da minha leitura diária, e isso tem me ajudado a entender como desenvolver a minha marca juntamente com o meu negócio. E quem diria que a Fran de 2012 pensaria nisso? Jamais!

Conteúdo de qualidade

Quando comecei o meu blog, era fácil fazer vários posts em menos de cinco minutos e eu atualizava o blog de 3 a 6 vezes por dia! Claro que, o conteúdo não era lá grandes coisas. Era mais algo do tipo: “Olhem que linda essa decoração! Bjs, tchau”. Enquanto hoje, facilmente gasto cerca de 3 a 4 horas para criar um único post.

Eu já estive em várias fases, e definitivamente estou em uma nova agora, que de longe, é a minha favorita. Hoje prefiro escrever 3 posts de qualidade, do que 10 só para o blog ter novas postagens.

Nicho

Uma coisa que pode ser extremamente difícil ou extremamente fácil de encontrar: o seu nicho.

Quando comecei, meu blog falava de uma fase que eu estava vivendo, que era morar sozinha. Com os anos, essa fase foi passando e eu comecei a me interessar por outras coisas, o que é normal e acontece com todo mundo.

O problema de criar um blog tão focado em um nicho é justamente esse. Com o passar do tempo você pode perder o interesse por aquele assunto ou ele pode passar a não te representar mais. Por isso é importante pensar bem sobre o nome e o nicho que você quer focar. É um tema que você realmente ama? É um nome que vai te representar a vida toda? Foi exatamente por essa questão que eu mudei o nome do meu blog para Fran Guarnieri, pois vou ser a Fran para sempre, mas será que vou morar sozinha para sempre? (Torcendo para o namorado não ler e achar que foi uma indireta kkkk).

Falar sobre casa e decoração era um nicho que rendeu vários temas legais ao longo de três anos, mas depois de um tempo me limitavam quando eu queria fazer posts diferentes, como esse, por exemplo.

Como é viver de um blog em tempo integral 2

Dinheiro

A grande dúvida, não é mesmo? Muita gente ainda me pergunta se dá para viver somente trabalhando com um blog, e claro, é possível sim. Algumas pessoas já até me perguntaram se eu realmente vi vantagem em largar meu emprego em uma empresa para me aventurar no meu hobby, e a resposta é um GRANDE SIM.

Eu fiz curso técnico durante três anos e assim que me formei já comecei a trabalhar na área. Para uma garota de 18 anos eu tinha um ótimo salário e um ótimo emprego, mas no fundo eu sempre soube que um dia teria meu próprio negócio (só não sabia quando). Quando o blog apareceu, vi uma oportunidade de fazer algo que eu amava e era o início para a vida que eu sempre sonhei: ser dona do meu próprio negócio.

Quando deixei o meu emprego, o blog gerava uma renda um pouco menor do que o meu salário na época. Eu já morava sozinha, então tive que tomar uma decisão bem pensada. Eu sabia que se eu me dedicasse mais ao blog ele ia crescer e consequentemente a procura das marcas também, pois até então eu me dedicava ao blog somente nas madrugadas dos dias de semana quando chegava cansada da faculdade.

Juntei dinheiro por um tempo antes de sair do meu emprego, pois precisava pagar meu aluguel com o blog dando certo ou não. Quando havia juntado o valor referente a três meses de despesas, era a hora de ver se o blog ia dar certo mesmo. E não é que deu? Assim que eu comecei a me dedicar a ele integralmente, os acessos dispararam, as marcas começaram a me procurar e até hoje meu blog é meu trabalho em tempo integral.

É muito deselegante sair por aí falando quanto uma pessoa ganha, mas como eu também sei que brota aquela curiosidade, posso dizer hoje o blog rende cerca de 8x mais do que eu ganhava como funcionária em uma empresa.

Não caia na ilusão de acreditar no que as revistas dizem por aí: “Blogueira ganha milhões por postagem no Instagram”. Toda vez que vejo matérias assim, os comentários são de partir o coração. Leio coisas como: “O jeito é ser blogueira então”, “Vou criar um blog e amanhã estou rica”. De fato, há muita gente ganhando bastante dinheiro com internet, mas em toda indústria sempre existirão aquelas pessoas mais bem sucedidas que outras. E elas fazem parte de uma minoria que conseguiram chegar no topo. E não é fácil chegar no topo. A grande maioria se dedicam a esse trabalho há anos. Nada acontece da noite para o dia e há muito trabalho envolvido.


Esse longo post não é para encorajar, muito menos desencorajar ninguém a criar seu blog. Esse post é apenas um pouco do caminho que eu percorri para viver de algo que era meu sonho.

Se você tem o sonho de ter um blog, um canal no Youtube, uma loja ou qualquer outra coisa, as dicas mais verdadeiras que eu posso te dar são:

  • Nunca vai ser fácil, pode demorar e por isso não desista.
  • Saiba aonde você quer chegar.
  • Nunca deixe de se atualizar e pensar em formas de melhorar seu conteúdo.
  • Não se compare a outras pessoas.
  • Não faça pensando nos números, faça pensando nas pessoas.

Comente

Morando sozinha: finanças, cuidados com a casa, dicas e mais!

Morar sozinhaaaa

Diariamente recebo comentários com várias dúvidas sobre morar sozinha. Como foi o começo, como eu me planejei, como eu organizo minhas finanças agora e várias outras coisas. Pensando nisso, decidi gravar um vídeo com as principais perguntas e espero que vocês gostem!

Continue lendo


Comente
Página 1 de 454
1234... 454››