Suco verde ❤

suco verde - 022

Tudo bem, pode fazer cara feia, eu deixo. Eu também já fiz muito, mas o mundo da voltas e aqui estou para falar do tal suco verde.

Eu nunca tive muitos problemas quanto alimentação e desde criança sempre comi de tudo. Mas ao longo do tempo descobri que eu tenho um certo preconceito com comidas que tem um visual diferente ou um nome estranho. Por exemplo, vocês sabem que eu amo comida japonesa e amo de paixão! Quem me segue no insta (@fraanguarnieri) sabe. Mas sabia que tem algumas coisas que eu não tenho coragem de comer por causa do nome? Alguns deles: qualquer coisa com polvo, shitaki e lula. Kkkkk, nunca provei, todo mundo fala que é uma delícia, mas eu não tenho coragem.

Bom, mas ai fui me consultar com uma nutricionista e ela me perguntou se eu já conhecia o suco verde. Na mesma hora fiz cara de quem não gostou e ela riu, e disse que é super normal as pessoas acharem que por causa da cor deve ser ruim. Mas mesmo assim ela me disse que era para experimentar um dia e se não gostasse tudo bem.

suco verde - 033

Ela me passou algumas possíveis combinações e lá vou eu testar a receita. Quando provei, OMG!!! Que delícia! Apesar do suco ter essa cor verde forte e levar couve, ele é muito gostoso. Pareço até doida falando isso, mas não sou, juro. É que os outros ingredientes escondem totalmente o gosto da couve e você nem sente. Ah, também fiquei chocada como esse suco enche, o loko!

Ai você pode pensar, quais os motivos para tomar o tal do suco verde? Bom, além de ser uma receita bem natural, ele é nutritivo, da energia e ajuda a emagrecer.

A minha nutri me contou que a couve tem inúmeros benefícios como o de desintoxicar o nosso organismo e ainda ajudar a eliminar as gorduras. Ah e fala sério, depois disso tive que experimentar né? #projetoverão

suco verde - 044

Então vamos a receita. Para fazer o meu suco verde faço o seguinte:

1. Coloco algumas folhas de couve no liquidificador e bato com água. Não tem medida, ta? É só deixar a couve virar um suco para você colocar em uma forminha de gelo e usar depois. Mas também não uso muita água para ficar mais grossinho.

2. Depois que os gelinhos de couve ficarem prontos, no liquidificador adicione: 1/2 maçã, 1 banana, 1/2 cenoura crua, 1/2 limão e algumas folhas de hortelã.

3. Depois acrescente 5 gelinhos de couve, 350ml de água e 2 colheres de sopa de açúcar. Mas isso fica ao seu gosto, se achar que precisa de mais água pode colocar.

4. Depois de bater bem, é só passar no coador e pronto!

É fácil assim mesmo, não tem mistério. E também não tem muitas medidas, você pode ir adicionando tudo ao seu gosto. E o legal do suco é que você pode ir variando sempre que tiver vontade.

Algumas sugestões do que vocês podem acrescentar: água de coco, pepino, pera, abacaxi, laranja, gengibre, linhaça, chia, uva…

Agora é só aproveitar! 

suco verde - 01

Ah, e vocês sempre me perguntam nos comentários de onde são as louças e objetos que eu uso na hora de fotografar os posts de receitas. Bom, a taça azul maravilhosa que foi usada hoje foi um presente do pessoal da Collector55, uma loja de decoração online com muita coisa linda para decorar o quarto, a sala, o banheiro e como vocês podem ver, a cozinha também.

Além do jogo de taças, também fui presenteada com um jogo de copos da mesma linha. Nem preciso falar que estou super animada para fazer vários drinks, né? A taça e o copo são vendidos separadamente e vocês encontram os modelos iguais aos meus e vários outros lá na loja.

Gostaram das dicas? :D

—-

*Publieditorial

Em: 21/10/2014
Postado por: Franciele
  

App: Caseirices

app-caseirices-01

Hoje quero apresentar a vocês o aplicativo Caseirices, que de cara é um dos apps mais bonitos que já vi.

Quem ama assuntos como decoração, casa e comida vai se encantar. Como foi o meu caso, inclusive. Esses assuntos estão diariamente presentes aqui no MS e por isso fiquei bem curiosa para saber qual era a proposta do app e adorei!

app-caseirices-03

O app possuí seis categorias principais: crianças, flores, decoração de ambientes, decoração de mesa, datas especiais e mimos. E dentro de cada categoria você encontra várias imagens que servem como inspiração e uma dica para cada uma delas. É muito amor!

app-caseirices-04

O app é gratuito para IOS e vem com 50 dicas disponíveis, mas por $0,99 você adquire o pacote completo com 500 dicas. Bom, ao meu ver é um preço muito pequeno para um montão de conteúdo.

As dona de casa pira! kkkkk

Em: 21/10/2014
Postado por: Franciele
  

Abrindo seu próprio negócio | parte 2

abrindo o próprio negócio - 03

Na primeira parte desse post contei um pouco da minha história e também sobre os primeiros passos para quem quer empreender. Hoje vamos falar mais a fundo sobre mais algumas etapas.

Plano de negócios

Antes de tomar qualquer decisão você precisa ter um planejamento. Planejar diminui as chances de erros e quando falamos de uma empresa isso se torna ainda mais importante.

Quando você decide abrir algo seu, você vai estar investindo recursos valiosos como tempo e dinheiro, e para que esse investimento não seja em vão é que existe o plano de negócios.

Basicamente o plano de negócios é um planejamento bem completo que irá te proporcionar uma boa visão do seu negócio. Nele há estudos de viabilidade, estudo do mercado e estudo de investimentos.

Hoje há inúmeros materiais espalhados na internet e livros que falam mais detalhadamente sobre o assunto. É só dar um google que você estará a um passo de descobrir tudo isso.

abrindo o próprio negócio - 02

Estabilidade

Desde o começo eu sabia que empreender era um risco, principalmente para mim que até então trabalhava em uma empresa com carteira assinada e tudo mais.

Sejamos realistas: as contas estão ai. E elas não vão esperar até que seu negócio esteja bombando, elas vão continuar vindo se as coisas estiverem bem ou mal. E na minha cabeça era isso que mais me incomodava.

Veja bem, quando eu decidi abrir o meu próprio negócio havia muito em jogo. Eu estava saindo de uma situação estável para entrar em algo com um risco bem alto. Sem falar que nessa época eu já morava sozinha, então tinha aluguel e contas para pagar.

Esse assunto me tirou algumas noites de sono, até que eu percebi que mesmo assim precisava arriscar. Mas em contrapartida eu também tinha contas e responsabilidades, e por isso precisava ter o pé no chão e arriscar da forma certa. Foi assim que eu bolei um plano.

Era mais ou menos Agosto de 2012 e eu já tinha certeza do que queria. Por isso, durante quatro meses economizei uma grana que era suficiente para pagar três meses de aluguel e as minhas contas. E nesse tempo eu poderia me dedicar aos meus projetos e ver no que ia dar. E foi o que eu fiz.

Em Dezembro de 2012 pedi demissão e em Janeiro de 2013 já estava oficialmente trabalhando com o blog. Naquela época os rendimentos que ele me trazia já eram iguais ao meu salário e isso me dedicando apenas poucas horas por dia. Então eu sabia que se eu tivesse mais tempo para me dedicar ele cresceria ainda mais e teria mais visibilidade para as marcas. E para minha sorte foi o que aconteceu.

Hoje quando tenho a oportunidade de contar essa história para alguém vejo o quanto eu tinha a perder, mas mesmo assim acreditei muito no meu sonho e ele se realizou. Parece arriscado, mas no fundo não era tanto assim. Não foi algo feito sem pensar. Na verdade eu pensei muito! E foi por causa de pensar tanto e bolar um plano que acabou dando certo.

O que eu quero dizer com o meu exemplo é que empreender é um risco. Se você também está passando por uma situação parecida com a minha e se sente entre a cruz e a espada ou melhor, entre o incerto e a estabilidade, saiba que isso é completamente normal. Mas antes de se jogar de cabeça nos seus projetos, planeje muito e acerte sua vida. Pois não adianta largar tudo e achar que de um dia para o outro seu negócio irá bombar. Na verdade pode até acontecer, mas é muito raro. Todas as pessoas que eu conheço que decidiram entrar no mundo empreendedor seja para ter uma loja, oferecer um serviço ou desenvolver um produto, dizem que o começo é sempre bem difícil. E digo isso não para te desanimar, mas sim para te alertar. Pois empreender é um risco e um desafio diário.

Você está preparada para isso?

abrindo o próprio negócio - 01

Como se tornar uma empresa?

Para quem ainda não sabe o blog hoje é uma empresa, tem contadora, paga impostos, trabalha com contrato, emite nota fiscal e etc. Quando eu comecei nunca imaginei que as coisas tomariam essa proporção, mas por causa da demanda eu tive que oficializar as coisas.

Se você tem um micro negócio, você pode optar pelo MEI (Microempreendedor Individual), que é uma forma da pessoa que trabalha por conta própria se oficializar como empresário. O MEI tem algumas restrições, como por exemplo, ter uma faturamento até R$60.000 ano ou até R$5.000 por mês. Também é possível contratar um um funcionário com carteira assinada e tudo mais. Para saber mais é só clicar aqui que tem tudo explicado.

Eu vejo o MEI como uma ótima forma de começar. Além de você oficializar o seu trabalho, você também estará pagando seu INSS. E depois quando as coisas começarem a crescer e seu faturamento aumentar, você pode consultar junto ao seu contador qual é a melhor categoria para você.

Trabalho 24 horas por dia

Aqui vai uma verdade: quem tem o seu próprio negócio é viciado em trabalhar. Bom, pelo menos comigo e com as pessoas que eu conheço é assim até hoje.

O que acontece quando você começa a trabalhar por conta própria é que você começa experimentar uma nova sensação. Não importa o quando você trabalhar e dar duro, é seu, é pra você. Então quando a gente começa a lidar com a realidade empreendedora, percebemos que o sucesso das coisas dependem mais de nós do que imaginamos, e isso também significa também muuuuito trabalho.

Antes, eu trabalhava todos os dias de 8h as 18h. Hoje eu trabalho 24 horas por dia! E é sério. A gente pensa no nosso negócio seja feriado, final de semana, na hora de dormir…

E esse é um problema para pessoas que amam muito o que fazem (tipo eu). Trabalhar nunca vai ser um sacrifício. Na verdade você até sacrifica outras coisas para trabalhar. Parece loucura, mas é verdade. Mas com o tempo a gente vai aprendendo a dosar e ser menos workaholic.

Algo que você tem que ter em mente é que uma empresa é como um filho. Ela precisará de atenção, cuidados e você pensará nela 24 horas por dia.

Colocando a mão na massa

Bom, depois de tanto planejar chega a hora de você partir para a ação. Seja qual for o seu tipo de negócio comece gerenciando e organizando cada etapa do trabalho. Não vá empurrando as coisas com a barriga, pois é o seu negócio que está em jogo. E isso conta mais ainda se você tiver funcionários. Você é o referencial para eles. Você noção disso? E se você tem em mente um modelo de negócio parecido com o meu, que lhe permita trabalhar em casa, é preciso ainda mais cuidado.

Trabalhar em casa é maravilhoso, mas também pode ser estressante. Se você não tiver uma rotina de trabalho bem definida você pode se enrolar. E isso foi algo que eu aprendi com o tempo.

No começo aparecia um milhão de coisas para fazer antes de sentar na frente do computador e trabalhar. E isso é algo comum quando você está em casa. É uma pausa para o lanche, o sofá que parece gritar o seu nome e nos dias de chuva então? Vish, é preciso foco minha gente.

Depois de um tempo vi que estava perdendo muito tempo  e comecei a ser mais rígida comigo mesmo. Funcionou! Até porque antes eu tinha uma rotina estabelecida e agora que era a minha empresa não? Nem pensar.

——-  ❤  ——–

E essas são algumas das minhas dicas e pontos de vista sobre empreender. Espero que vocês tenham gostado :D

Em: 20/10/2014
Postado por: Franciele