28 Em Finanças

Fundo de emergência, você tem o seu?

dinheiro - fundo de reservas

Morando sozinha ou não, você precisa ler esse texto. Em algum momento você já parou para pensar como andam as suas reservas? Lá no fundo a gente sabe que juntar dinheiro é sempre bom, e muitas vezes até conseguimos economizar para realizar alguns dos nossos sonhos, como uma viagem, por exemplo. Mas e o fundo de emergência, você já parou para pensar sobre ele?

Eu comecei a priorizar mais a minha estabilidade financeira assim que fui morar sozinha. Pois sempre pensei que se qualquer imprevisto acontecesse, eu não ficaria na mão em questão de grana. E assim, sempre que podia ia juntando pouco a pouco, sem metas nem nada, apenas juntando.

Depois de algum tempo aprendi que juntar dinheiro apenas por juntar não é uma atitude tão inteligente. Mesmo juntando, nós temos que ter uma meta e uma finalidade para ele. Ex: esse valor aqui é para a entrada do meu apartamento, esse outro é para o meu fundo de emergência e por ai vai… Outra atitude inteligente é estipularmos um valor fixo para tal finalidade. Ex: agora todo mês vou juntar R$50,00 para o meu fundo de emergência. Assim, criamos um compromisso com nós mesmas.

Falando assim parece ser bem simples né? Mas na prática a realidade é outra. Principalmente para quem tem dificuldade para guardar dinheiro. Mas algo que não devemos esquecer é que podemos mudar nossa realidade através das nossas escolhas. Você prefere viver sempre no sufoco ou deitar a cabeça no travesseiro em paz com a sua vida financeira?

Se você acha finanças um assunto chato e cansativo, e por isso nunca teve interesse em ter controle total da sua vida financeira, vou facilitar para você e utilizar uma linguagem simples.

Para mim quem nunca se interessou por ter controle total da sua vida financeira nunca experimentou a sensação do: planejei e deu certo. Gente, sério, essa sensação é incrível. Principalmente se tratando de traçar metas para realizar os nossos sonhos. Mas isso é assunto para outro post, se não vou acabar escrevendo dois livros ao invés de um.

Quer saber por que ter um fundo de emergência é muito importante para sua vida?

1. Segurança: e se o pneu do carro fura? E se aparece aquele livro caro da faculdade para comprar? E se (batendo na madeira três vezes) você perde o seu emprego? É ai que entra uma das grandes vantagens de ter um fundo de emergência. Ao invés de recorrer ao cartão de crédito, parcelamentos ou até pedir dinheiro emprestado, você poderá cobrir sem problema algum o seu gasto.

2. Consiga descontos: pagando à vista você tem muito mais descontos do que se optar por outro meio de pagamento. Quem opta por essa opção consegue mais vantagens.

Ok, quero fazer meu fundo de emergência mas nunca sobra dinheiro, o que fazer? Bom, ai é a hora de começar a colocar os seus gastos na ponta do lápis, pois tenho certeza que você é capaz de “enxugar” seu orçamento em alguma parte. Algumas dicas que podem te ajudar:

Alguns especialistas dizem que o ideal para um fundo de emergência é você ter cerca de três vezes o valor da sua renda guardado. Isso trás maior segurança para superar qualquer eventualidade. Mas então como conseguir todo esse valor? Simples, não importa com quanto, mas comece com algum valor. Claro que quanto mais você juntar, mais rápido você terá o valor desejado. Mas não deixe a falta de dinheiro disponível no momento impedir você de começar.

Hoje ainda dê uma conferida no seu orçamento. Se você acha que é impossível fazer sobrar dinheiro, comece a colocar na ponta do lápis todos os seus gastos. Eu tenho CERTEZA que tem algum pedacinho que da para cortar ou economizar. Fazendo assim, você pode investir a diferença para garantir a sua estabilidade no seu fundo de reserva.

Encare o fundo de reserva como uma dívida com você mesma. Assim como você paga o seu aluguel, a prestação do seu carro e mensalidade da faculdade, “pague” o seu fundo de reserva. Uma dica para quem costuma se enrolar é colocar o valor no débito automático. Pois assim que seu salário chegar, você nem vai sentir falta desse dinheiro.

Agora ninguém tem mais desculpa para não ter o seu fundo de emergência, heim?


Conheça também o curso Finanças Para Garotas, saiba mais detalhes clicando aqui.

Finanças 12

Você também pode gostar

28 Comentários

  • Resposta
    Larissa Janelli
    08/07/2014 em 23:31

    Oi, Fran!
    Adorei a dica! Eu sou péssima com fundo de garantias! Acabo gastando na primeira coisa cara e boba que vejo por impulso.
    O que você sugere para compradores um tanto compulsivos como eu?
    Beijos!

    • Resposta
      Franciele
      09/07/2014 em 13:00

      Dei as dicas no post Lari! :*

  • Resposta
    Bianca
    09/07/2014 em 00:53

    Isso é muito importante Fran! Aqui em casa eu e meu esposo preferimos comprar as coisas à vista, e como compensa. Comigo aconteceu praticamente isso, usei todo o valor que deu o acerto do meu serviço para “fundo de emergência” para os próximos meses. Eu e meu esposo calculamos todos os gastos e eu pude sair do emprego que estava muito estressante para mim. Com planejamento tudo é possível!
    Beijos
    omundocoloridodebia.wordpress.com

  • Resposta
    Carolina Ojeda
    09/07/2014 em 09:04

    Oi Fran!
    Mandou muito bem no post!
    Eu tive que fazer exatamente isso pra chegar aqui em Dublin, na Irlanda! Tive cerca de 9 meses pra me programar financeiramente e embarcar.
    nao foi nada facil, tive que ser muito perseverante, mas deu tudo certo no final.
    O segredo eh o FOCO mesmo!
    Bjoks

  • Resposta
    michellez
    09/07/2014 em 10:16

    Fran, comento pouco por aqui, mas qdo vejo textos tão responsáveis tbm sinto a responsabilidade de comentar rs. Parabéns!!! não moro sozinha, sou casada 🙂 mas esse tipo de texto serve pra todo mundo, esse, aquele sobre como vc mudou qdo foi morar sozinha, enfim, parabéns por trazer aos leitores textos tão bons e esclarecedores! um beijo!

  • Resposta
    Juliana Amado
    09/07/2014 em 10:22

    Eu aprendi desde cedo a gastar menos do que ganho e sempre guardei dinheiro desde que comecei a trabalhar. Só não tenho um fundo de emergência separado. Tenho uma poupança, para tudo: para viajar, emergências… E olha, foi isso que me permitiu enfrentar uma greve no serviço público com toda a tranquilidade, pois eu sabia que se cortassem meu ponto (como de fato, aconteceu e cortaram quase 70% do meu salário), minhas contas seriam pagas sem estresse algum, sem entrar no vermelho nem recorrer ao cartão de crédito. E, mesmo com ponto cortado, conseguir viajar nas férias que já tinha programado para agosto.
    E tem mais: quando eu pego uma determinada quantia da poupança para alguma coisa, eu estipulo um tempo para repor tudo que eu tirei. Por exemplo: tirei x para viajar, quero repor esse x em 4 meses no máximo.
    Isso facilita muito a minha vida prática e me dá tranquilidade para planejar as coisas que quero.
    Beijos.

  • Resposta
    Ana Lira
    09/07/2014 em 10:28

    Que post demais, Fran!! Muito, muito, muito útil! Estava já há um tempo pensando em fazer uma poupança, mas sabe quando a gente enrola e nem sabe como e por onde começar? Pois é… mas agora, depois de ler o seu texto, vou já traçar a meta e correr atrás dela! Obrigada pela super dica! Foi demais!!

  • Resposta
    Susany Oliviera
    09/07/2014 em 10:44

    Essa dias são ótimas, ainda bem que não preciso mais delas rsrs eu guardo uma quantia mensal todo mês trato ela como se fosse uma conta, nunca deixou de guardar, comecei a fazer isso desde que consegui um emprego

  • Resposta
    Fernanda Pacheco
    09/07/2014 em 11:23

    Muito bom o post!!!
    Beijos
    Fê Pacheco
    http://www.fepacheco.com.br

  • Resposta
    Estiling
    09/07/2014 em 11:26

    ótimas dicas, como sempre!
    Eu tenho meu fundo de emergência sim e de vez em quando preciso recorrer a ele, como essa semana que precisei gastar uma grana com minha cachorrinha no veterinário. Esse é um gasto que a gnt não espera mesmo né?

  • Resposta
    Ari
    09/07/2014 em 11:46

    Fran, amei esse post!
    Eu nunca tive essa fundo de emergência e as vezes quase passo uns apertos danados!
    Outra noite eu tava no shopping com um amigo e resolvi ir ao banheiro. No caminho passei pela minha agência e fiz uma “poupança forçada”, do Itaú. No primeiro mês foi muito complicado tirar o valor do orçamento, ainda mais porque eu escolhi um valor relativamente alto (Escolhi R$ 120,00, pra quem nunca poupou, é um valor altíssimo), sofri muito no primeiro mês, mas agora, depois de 3 meses, já está mais tranquilo.
    Enfim, essa poupança forçada não é tão viável porque tem a carência de 1 ano. Só posso mexer daqui 8 meses… Mas enfim, acho que foi um bom começo! Eu e meu amigo nos referimos a esse dia como “a ida ao banheiro mais acertada e desastrosa da minha vida” kkkkk
    Fran, o post ficou ótimo, adorei mesmo!
    E força pra nós! o/

  • Resposta
    Rafaela Vasconcelos
    09/07/2014 em 12:30

    Fran você é uma querida, amo seu blog e seus posts sobre decoraçao e finanças principalmente!!! Parabéns e muuuuito sucesso hoje e sempre!

  • Resposta
    Eva Vanessa de Camargo
    09/07/2014 em 13:51

    Oi Fran, adorei as dicas!
    Porém, eu faço faculdade integral, não tenho tempo para trabalhar (faço medicina veterinária, já pensei em arranjar algo a noite, mas aí não poderia estudar o quanto preciso e a faculdade é minha prioridade) então, sobrevivo com ajuda dos meus pais. Eles me bancam. O que acha que poderia fazer para ter mais controle na minha vida financeira, eles me ajudam com o necessário, quase não sobra dinheiro para nada (nem para minhas propensões a decoradora :/).
    Beijos!

    • Resposta
      Bruna Freitas
      25/10/2014 em 15:56

      Estava dando uma olhada nos comentários e vi seu post. Já pensou em fazer uma renda extra vendendo bombons na faculdade? Onde estudei sempre tinha alguém vendendo alguma coisa no intervalo e sempre funcionou. Espero te ajudado.

  • Resposta
    Bruna Pacheco
    09/07/2014 em 18:38

    Eu tenho uma dúvida: como guardar o Fundo de Emergência??? Abriria uma conta poupança própria pra essa finalidade?

  • Resposta
    Carolina
    10/07/2014 em 08:50

    Fran, adoro posts de finanças, e adoro mais ainda quando vejo que já estou no caminho.
    Desde que comecei a trabalhar, em dezembro, a primeira coisa que faço quando recebo meu salário é “me pagar”. O dinheiro vai direto pra poupança, não sofro, não choro, não sinto. E foi com essa reserva que consegui pagar um curso que vou fazer em agosto pra tentar mudar de carreira em breve. Foi irresponsável de certa forma, já que sequei a poupança, mas ainda assim, foi em busca do meu sonho. Já é melhor do que ter gasto todo aquele valor com itens que me seriam supérfluos (ou, mais provavelmente, comendo #vaigordinha).
    Próximo passo agora é fazer como a Juliana Amado comentou: estipular um prazo pra repôr todo aquele dinheiro, de preferência com juros. Fiz um empréstimo pra mim mesma.
    Beijos 😉

  • Resposta
    Daniele
    10/07/2014 em 11:40

    Post maravilhoso Fran! grande beijo

    Blog Dani News

  • Resposta
    Isabella Goes
    10/07/2014 em 23:03

    Oi Fran, amei demais esse post sobre finanças!! Senti um puxam de orelha agora para eu me planejar mais e me segurar com o cartao rs Obrigada pelas dicas, minha linda.

    • Resposta
      Franciele
      11/07/2014 em 11:39

      <3

  • Resposta
    May Farkas
    11/07/2014 em 11:54

    Nossa super interessante a matéria…. Pessoas que gastam compulsivamente precisam ler isso! Kkkkk

  • Resposta
    Mirelle
    13/07/2014 em 09:57

    Postagem perfeita! Eu tenho sérios problemas com isso, parece que não me conscientizo nunca! Passo muitas dificuldades por não ter um fundo de emergência! Obrigada por abrir meus olhos, é algo muito importante, mas quem gosta de gastar dinheiro acha que não é nada e que você pode acabar aplicando o dinheiro em outra coisa e acaba gastando com coisas inúteis! Amei a postagem, como sempre, Fran!!

    Beijinhos

  • Resposta
    Fran
    13/07/2014 em 18:42

    Oi Fran! Queria te pedir para fazer uma relação de livros de finanças!
    Seus comentários e td mais, sou bem destrambelhada nessa área mas estou em processo de recuperação!
    Bju.

  • Resposta
    Raquel Yopán Costa
    17/07/2014 em 21:05

    Ótimas dicas Fran!
    Tô assistindo agora o curso ao vivo gratuito da Eduk sobre finanças… Bolsa Blindada, tá sendo ótimo… (http://www.eduk.com.br/ao-vivo/1204-bolsa-blindada-tecnicas-de-economia-pessoal) e vim aqui dar uma espiada nas suas dicas que são ótimas!

  • Resposta
    Morando Sozinha » Blog Archive planilha de orçamento doméstico
    23/10/2014 em 14:04

    […] e investimentos. Aliás, por falar em investimentos, já até falei sobre como investir em um fundo de emergência por […]

  • Resposta
    Pierrot
    24/10/2014 em 15:41

    Ótima dica muito conscientizadora.
    Obrigado e parabéms pelo lindo blog.

  • Resposta
    andressa
    10/01/2015 em 00:10

    Estou assistindo os seus videos no youtube e são muito bons já assisti uns 30 … já estou te seguindo ! e todos os dias eu venho no seu blog e adoro ! parabéns , muito sucesso , que você seja muito feliz , e que continue sendo essa mulher maravilhosa .. beijo,beijo,beijo . você é minha blogueira favorita e minha youtuber também ! sou sua frãn haha 🙂 ♥

  • Resposta
    4 dicas para você começar a organizar sua vida financeira - Morando Sozinha
    05/05/2015 em 13:40

    […] Se você conhece alguém que já se desequilibrou financeiramente alguma vez, provavelmente ela não levou essa dica a sério. Pois quando você sabe o quanto você pode gastar, jamais você vai ultrapassar esse valor e estourar o orçamento. A não ser, claro, que aconteça alguma eventualidade e exija de você um gasto fora do previsto. Se você quer saber como lidar com isso, recomendo que você leia esse texto. […]

  • Resposta
    Isabella Oliveira
    15/05/2015 em 13:22

    Oi, Fran! Já te “conheço” há algum tempo, mas agora que me mudei (do Rio pra BH) e estou em um novo trabalho, resolvi organizar tooooda a minha vida, que estava bem bagunçadinha financeiramente falando. Estou lendo todos os posts sobre finanças e amando!

    Espero (e farei bastante esforço) pra colocar tudo em prática!
    Beijos e amo o blog! ;))

  • Deixe uma resposta