39 Em Organização

O dia que eu descobri que tinha coisas demais – minimalismo

O dia que eu descobri que tinha coisas demais

(Imagem: via)

Não sei ao certo quando foi a primeira vez que ouvi a palavra minimalismo, mas me recordo que a sensação de ouvir essa palavra era um pouco estranha para mim.

Não sei explicar, mas na minha cabeça soava como algo extremo ou coisa de gente doida. Era só ouvir alguém falando sobre minimalismo, que na hora eu lembrava de uma matéria da Época Negócios, sobre uma mulher que parou até de usar papel higiênico para economizar (leia aqui).

Claro que, minimalismo não é nada disso, mas como leiga e zerada de conhecimento no assunto, eu sempre me lembrava dessa mulher.

Tudo mudou quando assisti um vídeo da Rachel Aust, uma youtuber gringa que se tornou uma das minhas favoritas.

Um vídeo dela apareceu na página inicial do meu Youtube como vídeo recomendado. O título me chamou muita atenção, justamente por nunca ter ouvido o assunto minimalismo no Youtube.

Não me recordo agora qual foi o primeiro vídeo que assisti. Só sei que depois do primeiro, assisti a vários outros que fazem parte de uma série que se chama “Minimalism Series”.

O resultado foi que eu me apaixonei pela mensagem do minimalismo, e algo mudou em mim após entender um pouco melhor sobre esse assunto que até então era “coisa de gente doida”.

Com o passar das semanas algo começou a me incomodar. Eu não sabia direito o que era. Até descobrir a razão: eu tinha coisas demais e havia tomado consciência disso.

O estilo minimalista é algo muito interessante. Claro que, tudo que passa a ser levado de modo muito radical, eu já acho que perde a razão. Mas ouvir sobre o minimalismo de uma forma tão bacana como no canal da Rachel, abriu muito meus olhos, sabe?

Não posso dizer que agora eu sou uma pessoa 100% minimalista, pois o minimalismo vai muito além dos meus conhecimentos ~ basiquinhos ~ adquiridos até agora. No entanto, só esse básico já tem me ajudado muuuuuito a fazer escolhas melhores e a pensar de um modo que eu não pensava antes.

A sensação de ouvir mais sobre o minimalismo foi como “abrir os olhos” e começar a pensar melhor sobre como eu consumo as coisas.


O grande “BOOM” foi quando abri minha gaveta de maquiagem e me deparei com a seguinte situação: 13 tipos diferentes de máscaras de cílios. Não vou citar o resto, pois parei de contar o restante das maquiagens quando eu descobri que tinha 13 máscaras de cílios!!!

Para muita gente isso é pouco, mas se você parar para pensar, somente uma máscara de cílios (sendo boa) já é o suficiente para uma única pessoa. Certo? Então, por que eu tinha tantas máscaras assim? Por que gastei tanto dinheiro em algo que eu já tinha, mas mesmo assim fui comprando mais e mais? Porque esse era o meu padrão de consumo.

Eu comprava porque queria, não porque precisava. E olha que eu nunca fui #alouca das compras. Sempre fui regradinha com meu dinheiro e isso foi o que mais me espantou! Eu não percebia que algumas vezes comprava o que não precisava.

Ter tantas coisas me fez perceber que, no meu dia a dia, eu não conseguia usar nem a metade de tudo que eu tinha.

A pior parte, foi enxergar como eu fiz escolhas não muito inteligentes com o meu dinheiro. E essa é a minha parte favorita do minimalismo. É quando a ficha cai e você percebe que vale muito mais a pena investir nas coisas certas e necessárias, e isso ainda te poupa um bom dinheiro.


Hoje, abrir meu armário é libertador! Tenho bem menos coisas, mas tenho um armário completo, com peças que uso muito e consigo fazer combinações legais com elas. Pois elas combinam! Não é um armário todo desconexo como era antes, quando tinha muitas roupas (que nem gostava mais), mas por algum motivo (não sei o qual), eu ficava guardando.

Agora a melhor parte disso tudo é o dinheiro. Desde que comecei a aplicar um pouco do minimalismo no meu dia a dia e a repensar meus padrões de consumo, eu tenho economizado MUITO! E não, eu não parei de comprar. Eu só parei de comprar mais uma máscara de cílios toda vez que via um lançamento legal, pois eu não preciso de mais uma. E tenho aplicado isso a todo o resto da minha vida.

Hoje quando vejo que tenho algo mais do que o necessário, dou logo um jeito de passar para a frente, seja doando ou presenteando minhas amigas. Se eu não preciso, não vou guardar e não vou acumular. Simples assim.

Isso liberta!

Você também pode gostar

39 Comentários

  • Resposta
    Leiliane
    14/03/2016 em 09:46

    Organização sempre é um desafio. Pelo menos para mim. Reconhecer ter coisas demais é um bom passo para iniciar essa caminhada.

  • Resposta
    Samira
    14/03/2016 em 09:52

    Fran, que legal você citar a Rachel Aust.
    Também encontrei ela no YouTube, enquanto pesquisava um pouco mais sobre o armário cápsula e minimalismo.
    Estou longe do que considero ideal para mim, mas tenho sido mais consciente. Ontem mesmo vi vários vídeos do Acorda Bonita sobre beleza minimalista, cosméticos orgânicos e naturais, e estou adorando essa vibe, parece que o universo está conspirando pra se salvar da loucura de consumo dos nossos dias.
    Enfim, ficou longo, mas queria dizer que adoraria que você falasse mais sobre minimalismo, pois adoro seu jeito natural de abordar os temas.

    Beijos

    • Resposta
      Franciele
      14/03/2016 em 13:40

      Oi Samira, pode deixar, claro! Tudo que eu aprendo eu quero vir logo compartilhar por aqui, rsrsrsrs.
      Beijos!

  • Resposta
    Flávia Moreira
    14/03/2016 em 10:17

    É Fran, acontece o mesmo comigo. No dia da organização, separo tudo que não uso para doar ou jogar no lixo mas, do nada, me ” apego emocionalmente” por tudo que eu tinha separado e desisto de jogar. Ótimo post, bjks.

  • Resposta
    Leticia
    14/03/2016 em 11:21

    Oi Fran!!!
    Você fez esse post (pra mim) na hora certa!
    Estou para pegar as chaves do meu apartamento agora e desde a compra (2 anos já) até agora, muita coisa mudou…. Comprei bastante coisa ao longo desse tempo (um erro, já que eu mudei bastante nesse período) e de uns tempos para cá, tenho pensado muito sobre minimalismo, como acumulamos coisas desnecessárias e gastamos um dinheiro alto que não precisamos… Por isso, para a minha mudança de casa quero apenas o essencial. Com certeza vou assistir a esses videos que você indicou e procurar saber mais sobre o assunto.
    Obrigada pelo post!

    • Resposta
      Franciele
      14/03/2016 em 13:38

      Que legal Leticia! Boa sorte nessa nova fase da sua vida!
      Mil beijos

  • Resposta
    Melissa
    14/03/2016 em 11:26

    Excelente post, Fran!
    Precisamos evoluir muito essa ideia nesse mundo tão consumista que vivemos!

  • Resposta
    Carla Gabi
    14/03/2016 em 11:53

    Antes eu sinceramente achava que minimalismo era só na decoração haha, mas depois desse post descobri que é bem mais que isso. Sendo na decoração ou não, é lindo!
    Bjjs!

  • Resposta
    Silvana Monet
    14/03/2016 em 12:04

    Nossa, com este posto descobri que sou minimalista, ou será que sou só mão de vaca, mesmo? rsrsrs raramente tenho coisas repetidas, e só compro outra quando a anterior acaba (isso vale para maquiagem, por exemplo). Roupas, sempre que compro uma peça nova tento passar pra frente uma peça que não uso a mais de 1 ano. Nunca parei pra pensar no minimalismo, mas até com relação a comida eu não sou de estocar muito.

  • Resposta
    O Fabuloso Destino De Maria Amélia
    14/03/2016 em 12:39

    Eu só entendi a quantidade absurda de coisas que eu tinha no dia que mudei de casa…
    Até tive vergonha de mim…!
    Eu morava sozinha e a quantidade de pratos soltos, canecas, utensílios de cozinha, objectos de decoração, velas… um mundo infinito de coisas.
    Nesse mesmo momento, separei logo o que era para dar, mandar para lixo e fazer a mudança e me senti muito mais leve.
    Nunca mais acumulei coisas e hoje em dia, é muito mais fácil ter a casa limpa e organizada.
    Concordo com você na íntegra! 🙂

    Beijinhos
    http://www.ofabulosodestinodemariaamelia.pt/

  • Resposta
    SUSANY OLIVEIRA
    14/03/2016 em 13:29

    Meu conhecimento de minimalismo ainda é muito basico tambem, mas ja fez uma grande diferença na minha vida, durante as ferias na faculdade vou visitar meus pais e acabei fazendo uma faxina geral mesmo no meu guarda roupa e me livrei de muita coisa que eu nao queria e nem precisava. Quero me aprofundar cada vez mais no minimalismo, é algo que eu gostei bastante e estou inserindo na minha vida.

  • Resposta
    Renata
    14/03/2016 em 13:43

    Olá Fran!
    Que legal você aderir ao minimalismo! Eu já conheço a um tempo e desde então também venho aplicando na minha vida, e sim, é libertador e maravilhoso!
    Ainda não sou 100% desapegada das coisas, mas nas compras já melhorei muito, e espero melhorar ainda mais!

    http://lovelyplacee.blogspot.com.br/

  • Resposta
    Gabriela
    14/03/2016 em 14:26

    Adorei o texto, muda sua vida quando você para de comprar coisas porque quer e passa a gastar dinheiro só com o que precisa. Ultimamente estou preferindo gastar meu dinheiro com “momentos” e não com “coisas”. http://www.alemdolookdodia.com

  • Resposta
    Jheniffer
    14/03/2016 em 14:39

    Legal ver isso, nunca tinha ouvido falar em minimalismo. Sou o tipo #alouca como você disse Fran, e nunca parei pra pensar que não preciso de mais um do que já tenho. Compro porque gosto e quero, não porque preciso. Esse post me fez pensar muito, e confesso que estou até dando uma olhada no que tenho aqui e que é desnecessário. Quero me libertar também, mesmo sendo difícil as vezes. Acho que sou doente, só fico bem quando to gastando, misericórdia. Quando o dinheiro acaba fico louca, isso acontece nos últimos dias do mês agora. Porque já faz um tempo que to seguindo suas dicas para economizar dinheiro. To usando a planilha, funciona mesmo. Tento me controlar ao máximo, mais confesso que me sinto satisfeita quando compro coisas.

  • Resposta
    Pry Silveira
    14/03/2016 em 14:45

    Nossa, acho muito legal esse tema. Estamos em uma sociedade tão capitalista e todo mundo só se preocupa bom os bens materiais. Quem sabe essa onda minimalista não tome grande proporção e as coisas mudem, pelo menos um pouquinho…
    Beijos Fran!
    http://blogprimeirospassos.com.br

  • Resposta
    Amanda
    14/03/2016 em 14:59

    Fran,

    Qdo eu fui morar sozinha, levei praticamente o q tinha no meu quarto (roupas, sapatos, livros, etc.) pq queria começar do zero. Ok, foram umas duas viagens de carro mas nada assustador.

    Me dei um prazo de 2 anos p/montar a casa aos poucos, só q o tempo passa tão rápido q qdo vi estava há 7 anos morando num apartamento grande para os padrões minúsculos de hoje em dia. O aumento absurdo do aluguel (a imobiliária ia fazer um contrato novo, com o valor que o proprietário pediu), me obrigou a procurar outro apartamento (só que no caso, um aluguel mais barato significava um apartamento menor).

    Encarei o desafio por questão de orgulho (pq pagar mais??? – rs). Não precisa ser engenheira/arquiteta p/saber q uma sala com 3 ambientes não vão caber num cômodo conjugado com a cozinha mas agora a burrice está feita!

    Faz um ano e meio q mudei e ainda tenho 3 caixas enormes fechadas, resultado do meu consumo desesperado do passado! Eu não era aquele tipo de pessoa q comprava uma camisa pq precisava… Entrava num dos vários sites q eu gostava, fuçava TUDO e comprava peças q não estavam programadas mas estavam e promoção e hj estão encostadas, ocupando um espaço precioso no meu armário.

    Tinha o mesmo tipo de comportamento para produtos de limpeza, filtro solar para pele oleosa (acho q já tive todos q vi por aí – rs), etc. No final das contas, muita coisa foi jogada fora por causa do prazo de validade e hj em dia tenho uma regra: “só compro tal coisa, se a anterior acabou”.

    Mas como não sou perfeita, estou de olho num espaço maior assim q este contrato de aluguel terminar, um sobrado seria o ideal (mesmo morando sozinha, eu preciso de mais espaço – rs) – a minha sorte é q adoro filmes de terror, então não rola estar num andar da casa e ouvir barulhos estranhos nos outros cômodos, ou seja, sou medrosa demais p/me arriscar – rs

    Bjos,

  • Resposta
    Ilana
    14/03/2016 em 16:40

    O minimalismo também me pegou, Fran. Mas não com itens de maquiagem ou roupas mas sim com livros. Sempre gostei de ler e com isso sempre tive muitos livros (e me orgulhava disso) mas recentemente me mudei e percebi o quão grande é a minha coleção dai ontem eu fui dar uma olhadinha para ver se me desapegava de alguns e mesmo olhando por cima eu peguei 25 livros. Quando eu tiver mais tempo vou dar outra checada porque percebi que só quero livros que eu realmente ame na minha coleção e não aqueles que só são para encher prateleira, sabe ?

    • Resposta
      Franciele
      14/03/2016 em 16:44

      Sim Ilana, te entendo. Eu não citei outros exemplos no post, pois não queria me prolongar muito. Mas também tenho preferido manter poucos (e queridos) livros e o restante quando termino de ler dou para alguém ou dou preferência para comprar a versão online, que também é ótima 🙂 Não consigo mais ficar guardando mais, é impressionante! hahaha

  • Resposta
    Susan
    14/03/2016 em 17:33

    Fran, que legal! Seu blog está casa vez melhor e me inspiro muito contigo. Também estou querendo economizar e gastar só o necessário. Vou ver os vídeos da Rachel também! Bjus.

  • Resposta
    Gabriela Carvalho
    14/03/2016 em 17:43

    Fran, faz uma versão desse vídeo em português. Falando de suas experiências. Vai ser legal assistir e aprender com você. ❤️

  • Resposta
    Luciana Frederico
    14/03/2016 em 20:58

    Adorei o post! O bichinho do minimalismo me picou há um tempo e eu também me senti estranha até perceber que eu tinha muitas coisas que não precisava e tinha gastado muito dinheiro no que não precisava (mas queria). Comecei, então, a ler um blog muito legal sobre minimalismo: o Vida Minimalista. Recomendo a leitura, a Camille sempre fala que não existe essa ~competição~ de quem tem menos, mas se sentir bem apenas com o que nós mesmos julgamos necessário.

    • Resposta
      Franciele
      15/03/2016 em 08:11

      Que legal Lu! Obrigada pela dica do blog, vou procurar :*

      • Resposta
        Camile Carvalho
        17/04/2016 em 08:56

        Obrigada pela indicação do meu blog! Realmente, cada um tem seu ponto ideal, seu equilíbrio. Minimalismo não é ter menos do que precisamos, mas o suficiente! Quando conseguimos encontrar esse ponto, vivemos felizes e conseguimos controlar melhor nossos impulsos consumistas. Minimalismo é ter menos itens, porém de boa qualidade e que durem mais. De nada adianta termos 20 batons, por exemplo, se acabamos usando sempre os mesmos 3 e os outros acabam passando da validade. 🙂

        Fico feliz, Fran, que esteja refletindo sobre seus hábitos de consumo! E principalmente passando isso aos seus leitores. Afinal, não há planeta que aguente esse nosso ritmo consumista.

        Beijos!
        Camile
        http://www.vidaminimalista.com

  • Resposta
    Bárbara Daisy
    14/03/2016 em 21:03

    Olha Fran, é o melhor que você tem a fazer!
    Eu tenho duas máscaras de cílios e já acho absurdo porque só uso uma! 13 é demais pra mim! Não se como as pessoas administram ter tanta coisa se nem usam!

    Não gosto de desperdício, seja do que for! Principalmente se for desperdício de meu tempo de trabalho suado, para comprar coisas que não vou usar.

    Admiro a sua atitude e faz muito bem!
    Podemos viver com o suficiente, e geralmente é quase nada.
    :**

  • Resposta
    Divana
    15/03/2016 em 07:54

    Oi Fran!

    É impressionante que quando a gente começa a pensar dessa maneira, a analisar tudo o que tem e o que não tem, as coisas ficam mais claras e a gente vê o que realmente precisa.
    Estou nessa fase de mudança, mas economizando pra gastar com o que preciso depois.

    Beijos!

  • Resposta
    Kamila
    15/03/2016 em 08:01

    Adorei esse post!!!! Fico impressionada o quanto pensamos parecido. rsrs Semana passada finalmente comecei a usar o caderninho de organização, e agora essa ideia de minimalismo fez todo o sentido pra mim!

    Muito bom. Adoro seu blog! =)

  • Resposta
    Joanne
    15/03/2016 em 10:51

    Fran, gostei muito da sugestão desse canal. Gostaria de ver mais canais de gringas que tivessem a ver com os assuntos que vc trata aqui no blog. Beijos

  • Resposta
    Jéssica Adami
    15/03/2016 em 13:25

    Eu acho que já nasci assim, nunca fui acumuladora. Minha mãe diz que eu sou muquirana, mas na verdade, eu tenho tudo de que preciso, e se ainda não precisei, não compro só por comprar. Me sinto orgulhosa de mim mesma em dizer que todo mês eu separo roupas e sapatos para doação pra uma família que mora próximo a minha casa, eu não preciso de muito mas o pouco que sinto me sinto bem e dividir com eles. Acho que no fim o minimalismo é isso, você ser o dono do seu dinheiro e não deixar ele te dominar.
    Ps.: você é uma fofa!

  • Resposta
    Samy
    15/03/2016 em 17:46

    Obrigada pelo texto, num momento tão oportuno, quando temos garotas cada vez mais consumistas e muitas vezes alimentadas por blogs e blogueiras influentes. Muito legal vc tocar nesta questão e dar o exemplo, pois tbm é exemplo p/ muitas garotas. Estamos num momento bastante crítico, onde adolescentes estão consumindo cada vez mais.

  • Resposta
    Carollina
    17/03/2016 em 11:13

    Oi Fran! Adorei essa sua postagem sobre minimalismo e super me identifiquei. Eu já seguia esse estilo sem saber o que era mas errava às vezes quando me desfazia do que depois acabava precisando, hahaha.
    Tem uma youtuber, Brittany Noelle, que fala bastante sobre minimalismo e outras coisas que podem deixar nossa vida mais simples. Nesse vídeo (https://www.youtube.com/watch?v=xsFKOOg1RgY ) ela explica o que é o minimalismo pra ela e como ele pode ir muito além dos nosso objetos. Vendo o tema do seu post achei legal indicar, espero que você goste 🙂
    Beijos e parabéns pelo seu blog!!

    • Resposta
      Franciele
      17/03/2016 em 15:26

      Oi Carol, super obrigada pela dica, vou conferir!
      Mil beijos

  • Resposta
    Fátima Teixeira
    17/03/2016 em 20:35

    Olá Fran!
    Sem dúvida o Minimlismo traz qualidade e sentido à nossa vida. Ganhei muito tempo no meu dia quando resolvi retirar a televisão, entre outras coisas, da minha vida! 🙂
    Iniciei recentemente um canal de youtube com videos sobre Minimalismo em Português! Dê uma olhada se lhe interessar!
    Aqui fica um deles: http://www.youtube.com/watch?v=QweDto5W__c

    Um beijinho e continuação de ótimos textos!!! <3

    Fátima Teixeira
    http://www.musicacomcafe.net

    • Resposta
      Franciele
      18/03/2016 em 08:29

      Oi Fátima que legal! Obrigada por compartilhar 🙂
      Mil beijos!

  • Resposta
    Marília
    18/03/2016 em 02:52

    Oi Fran! Aderir o minimalismo é uma ideia muito legal, principalmente porque isso ajuda o planeta, já ouviu falar num vídeo “A história das coisas”? Mostra o quanto nosso consumo afeta o planeta em que vivemos, por isso reduzir é sempre bom! Obrigada por compartilhar esse post com a gente! Beijos!

  • Resposta
    KATIA NÚBIA
    18/03/2016 em 07:57

    Fran, sua linda!!!!
    Post Marah
    Era isso que faltava na minha vida… faz post de como vc organiza suas roupas, sapatos, armários da cozinha, para nos inspirar.

    Beijos Beijos Beijos

    Adoroooo o Morando Sozinha… faz parte da nova fase da minha vida!!!

  • Resposta
    Amanda
    19/03/2016 em 14:03

    Fran..muito obrigada pelos conselhos.. Seu blog é maravilhoso!!

  • Resposta
    Jaqueline
    19/03/2016 em 22:51

    Acho que a Becky Bloom podia dar uma olhadinha neste post, não é Fran? Hahaha eu ainda guardo algumas coisas mas eu desapego sempre que posso. É realmente como vc disse: Libertador! !!

  • Resposta
    Januário Bento
    10/05/2016 em 21:20

    Excepcional esse estilo de vida minimalista. Cada dia me apaixono mais

  • Deixe uma resposta