0 Em Finanças/ Publicidade

Como criar um orçamento particular (e sempre ter dinheiro para o que você gosta)

Em um outro post, comentei que quem realmente manda bem com seu dinheiro possuí um orçamento particular.

Vocês pediram muito que eu explicasse em detalhes esse conceito. Então, aqui estou em parceria com a TAG Livros, um clube de assinatura de livros super bacana, para te ensinar como você vai criar um orçamento para sempre ter dinheiro para as coisas que você gosta.

Etapa 1 | Definir sua porcentagem


A porcentagem do seu orçamento particular vai variar de acordo com o estágio financeiro em que você se encontra.

São eles:

  1. Já tem reserva de emergência e está livre de dívidas: 15%
  2. Não possui reserva de emergência: 10%
  3. Possui dívidas: 5%

Exemplo: Se hoje seu salário é de R$3.500, você já tem sua reserva de emergência garantida e também está livre de dívidas, seu orçamento particular mensal é de R$525. Se hoje seu salário é de R$3.500, mas você ainda não tem reserva de emergência, seu orçamento particular mensal é de R$350. Se hoje seu salário é de R$3.500, mas você possui dívidas, seu orçamento particular mensal é de R$175.

A ideia é que o valor do seu orçamento particular vá aumentando de acordo com a sua evolução financeira.

Sair das dívidas > Criar uma reserva > Início da estabilidade

 

Etapa 2 | O que faz parte do orçamento particular?


No seu orçamento particular não entra despesas fixas, nem despesas variáveis. Este é um orçamento para você usar nas coisas que te fazem feliz e são importantes para você.

Exemplos de como você pode usar seu orçamento particular:

  • Roupas
  • Acessórios
  • Sapatos
  • Trocar de celular
  • Passeios
  • Viagens
  • Barzinho
  • Jantar com as amigas
  • Cinema
  • Shows
  • Computador novo
  • Teatro
  • Maquiagem
  • Produtos de beleza
  • Tratamentos estéticos
  • E, claro, livros e leitura!

Ter um orçamento particular é uma das melhores formas de você se organizar para sempre ter uma grana para o seu bem estar e poder usá-lo sem culpa.

 

Exemplo: Você ama livros e adora dedicar um tempo do seu dia para se desligar de toda a correria que é a sua vida. Se esse momento é algo importante para você, faça disso uma prioridade no seu orçamento particular.

 

Recentemente conheci a TAG, um clube de assinatura de livros que tem uma proposta que encanta os amantes da leitura. Todos os meses eles enviam para sua casa um livro surpresa com edições que são exclusivas do clube.

Eles possuem duas linhas de assinatura:

TAG Curadoria: livros indicados por grandes nomes da literatura que vem com o kit composto com livro em edição exclusiva e capa dura, revista com conteúdos exclusivos sobre a obra, marcador de página, box colecionável e mimo relacionado à obra ou ao universo literário.

TAG Inéditos: lançamentos de grandes best-sellers ainda inéditos no Brasil em primeira mão para os associados, que vem com o kit composto com livro em edição exclusiva em brochura, marcador de página, pôster colecionável sobre a obra.

Além de receber os kits em casa, você também pode interagir com outros associados do clube pelo aplicativo da TAG e participar de sorteios, discutir suas leituras e fazer novas amizades.

 

Você pode conhecer mais sobre a TAG visitando o site.

 

É um mito pensar que para ter uma vida financeira saudável você precisa se privar das coisas que são importantes para você.

Quando nos organizamos, conseguimos direcionar nossos recursos para coisas que realmente nos fazem feliz e também vão nos ajudar a progredir na nossa vida financeira.

Criando um orçamento particular, você não precisa se sentir culpada por querer um celular novo, a bolsa da marca X ou assinar um serviço como a TAG. Essa é uma parcela do seu dinheiro para ser usada como você quiser e ninguém tem nada a ver com isso.

 

Etapa 3 | Negocie com você


Eu faço negociações comigo o tempo todo. Por exemplo, se meu orçamento particular não cobre o valor total da compra que desejo fazer, tenho duas opções:

  • Espero alguns meses até conseguir poupar o valor total e compro à vista
  • Parcelo no cartão de crédito (com o preço de à vista)

Mas Fran, você está me falando que você parcela no cartão de crédito? Claro! É para isso que ele existe, para facilitar o acesso à uma compra.

O problema com o cartão de crédito é que fazemos compras olhando o limite disponível no cartão, não o limite do nosso orçamento.

 

Exemplo: Se meu orçamento particular é de R$600/mês e eu quero fazer um plano anual da TAG que custa R$39,90/mês, eu tenho que considerar que nos próximos meses eu não terei mais R$600, mas sim R$560,10 disponíveis.

 

Negociar com você mesma exige um pouco de maturidade da sua parte, pois terá que aprender a se virar com os recursos que você tem e não tentar negociar com recursos que você não tem (usar o limite do cartão de crédito como orçamento total).

Hoje, 90% das minhas compras são à vista, mas eu tenho aqueles 10% que opto parcelar por algum motivo específico, como é o caso da assinatura da TAG que dá 10% de desconto no plano de assinatura anual pra qualquer uma das modalidades, TAG Curadoria ou TAG Inéditos.

E o bacana, é que a TAG proporciona um excelente custo benefício, pois não é só o livro sabe? É uma experiência literária, onde tem todos os materiais que acompanham o kit e você pode receber no conforto da sua casa todos os meses. Aliás, se você deseja começar a ler mais, esse pode ser um ótimo incentivo! Mas, se eu soubesse que ainda não tenho estabilidade para me organizar com o parcelamento e houvesse a chance de me enrolar, eu faria 100% das compras à vista.

Gostou das dicas? Você pode visitar a categoria finanças aqui do blog e ler muito mais sobre o assunto!

Receba os conteúdos exclusivos
do Morando Sozinha no seu e-mail

Prometemos manter seu e-mail seguro, odiamos spam.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe uma resposta