0 Em Estudos/ Publicidade

Minha rotina de estudos para o inglês

Aprender inglês sempre foi um sonho, pois eu tinha uma vontade enorme de ler livros, assistir séries sem legenda e ser capaz de me comunicar com clareza.

Quando comecei a estudar, confesso, foi bem difícil. Eu mal sabia formular uma frase e posso dizer que comecei do zero.

Parecia infinitamente distante o dia que eu conseguiria ser mais independente ou entender o que uma outra pessoa está falando.

Rotina de estudos inglês

No entanto, algo que descobri é que quando você faz algo com consistência, o aprendizado é muito mais rápido do que você imagina.

Nunca imaginei que voltando de uma viagem um gringo sentaria ao meu lado e eu seria capaz de me comunicar, e o melhor, ele me entender.

Você também pode se interessar por: Técnica de memorização para estudos.

Esse foi um momento muito especial para mim. Me senti capaz de fazer qualquer coisa!

Neste post vou te contar como é a minha rotina de estudos, e claro, dar várias dicas para você que também deseja melhorar seu inglês.

 

1 | Inserir o inglês no meu dia a dia


Um dos meus passatempos/exercícios favoritos é ouvir podcasts.

Estou sempre ouvindo assuntos que me interessam como: empreendedorismo, marketing, minimalismo e estilo de vida.

Como são em inglês, é um excelente exercício para treinar o ouvido. E é absurda a melhora que senti nos últimos meses, tanto para entender o que as pessoas estão dizendo, quanto para o meu vocabulário, pois sempre acabo aprendendo um monte de palavras e expressões novas.

 

2 | Perder o medo de me comunicar


Eu tinha a sensação que por mais que eu soubesse o que queria dizer, as pessoas nunca iriam me entender. Como se aquele inglês existisse somente na minha cabeça, sabe?

Uma ferramenta que me ajudou bastante é o HiNative, que é um aplicativo super legal para aprendizado de línguas.

Nele você encontra mais de 110 idiomas. E é muito fácil se cadastrar, pois é só fazer login com seu facebook, twitter ou e-mail.

Veja como você pode montar um espaço de estudos dos sonhos.

É um recurso incrível, pois as pessoas de outros países podem te ajudar a aprender o idioma delas!

Dentro do app existem diversas formas de tirar suas dúvidas. Você pode perguntar sobre uso de palavras, se determinada frase soa natural ou alguma curiosidade cultural.

O meu recurso favorito é que você pode gravar uma frase ou pergunta, e as pessoas de outros países podem fazer comentários/sugestões sobre a sua pronúncia.

Confesso que esse recurso me deu uma confiança muito grande, pois se as pessoas estavam me entendendo, eu não precisava ter mais aquela paranóia “do inglês que só existe na minha cabeça”.

Acesse o HiNative: IOS Android Site

Outra forma que me ajuda com a pronúncia é praticar com músicas.

Eu amooooo a Little Mix, e me comprometi que todo clipe novo que elas lançassem eu ia aprender a letra direitinho (sem embomeichon).

Além de aprender a cantar as músicas que eu gosto de forma correta, notei que a minha pronúncia também evoluiu.

Essa é uma forma muito boa de aprender e se divertir. Escolha uma banda/cantor que você curte e pegue as músicas dele para estudar. Vale muito a pena!

 

3 | Ler e escrever em inglês


Gosto de praticar a leitura comprando livros de tópicos que me interessam e ainda não saíram na versão em português.

Também leio vários blogs em inglês, sem usar a tradução automática da página.

Para treinar a escrita, sempre mando mensagens em inglês para o meu namorado.

É interessantíssimo este exercício, pois quando não sei como usar determinada palavra ou como escrever uma frase de forma informal, posso usar o HiNative para me ajudar.

Você pode ver como eu faço neste vídeo:


Também faço aula com uma professora particular 2x por semana, e é lá que eu corrijo meus erros e aprendo mais coisas novas.

Estudar é essencial para o aprendizado e a consistência é tudo!

Agora me conta, qual é o seu exercício favorito para aprender uma nova língua?

Receba os conteúdos exclusivos
do Morando Sozinha no seu e-mail

Prometemos manter seu e-mail seguro, odiamos spam.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe uma resposta